segunda-feira, 22 de março de 2010

Cântico VI - Cecilia Meireles

Cântico VI - Cecília Meireles

Tu tens um medo:
Acabar.
Não vês que acaba todo o dia.
Que morres no amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que te renovas todo o dia.
No amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que és sempre outro.
Que és sempre o mesmo.
Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.

E então serás eterno.

2 comentários:

maria neusa disse...

Eu amo essa poesia de Cecília Meireles.Amo essa nossa poeta.Beijos gratos da maria neusa,sogrinha da Iara

Delma disse...

Maria Neusa
Conheci a poesia de Cecilia Meireles na adolescência. Eu tinha um amigo, poeta,o Jefé que dizia que eu me parecia com ela.
Obrigada pela visita